9 de set de 2009

No primeiro dia de aula ela resolveu sentar-se no fundo da sala, afinal, primeiro dia de aula da sua segunda faculdade a cursar realmente não lhe parecia nada atraente.
Uma lista de chamada gigantesca de 67 alunos, esperou seu come com 'V' ser chamado...
Logo depois vieram as apresentações, cada um falava de si e bla bla blaaaa até que HA!
Verônica bateu os olhos em uma menina lá da frente.
Gente, que menina era aquela! Linda, pequenina, educada, com um pezinho delicado... Um doce!
Nas aulas seguintes a tática já não era mais sentar no fundão e sim bem na frente, próximo a ela...
Mas como puxar assunto, Verônica era muito tímida... Trabalho em grupo, intervalo, parada de ônibus... Sempre os mesmos papos triviais.
As semanas se passavam e Verônica ainda não sabia o nome dela, a chama em pensamento de a menina sem nome.

- Estou farta disso. Ela me olha e sequer sei seu nome! - dizia Verônica
- Menina safada, me olha e nem fala comigo...

O rosto angelical da menina sem nome nao saia da sua lembrança, aquela imagem atormentava o seu dia, mal conseguia trabalhar.
Resolveu ir a luta, pois quem corre sempre alcança e quem procura acha.
Bingo! Viva a internet, o orkut sabe tudo, lá estava ela.
A menina sem nome agora se chamava Bárbara, casada e com filhos.
Que saco, perdeu a graça.
Verônica preferiu voltar a sentar no fundo da sala e esquecer disso tudo. Assistia os últimos capítulos da novela no celular e nem prestava a atenção na aula, lembrava apenas da menina sem nome, linda, sentada lá na frente...

Um comentário:

Anônimo disse...

cris, q susto tomei c a menina sem nome! haihaiuhauihuiaha medo :x adorei, capaz! vc falou das coisas q realmente me importo... como pode?! vai saber...