29 de jun de 2010

a palma da mão coça

coça por novidade
por criatividade
por coragem

coça por esperar
o novo
o útil
o inusitado




coça por paixão
por emoção
sem razão

coça por dinheiro
números inteiros

coça coça coça
sem parar
sem dormir

coça coça coça
a palma



palmas...
estou apaixonada...
e esse post não é sobre relacionamento!

estou apaixonada pelas criancinhas do meu trabalho
aqueles pequeninos inocentes que tornam meu dia muito mais divertido e leve
com suas bochechas rosadas e olhinhos azuis, não resisto!
quando os ouço com a vozinha suave querendo puxar papo comigo, me convidando para brincar faz com que eu esqueça os problemas diários
minha paciência aparece, minha alegria revigora, e a vontade de brincar é maior que qualquer coisa

e é óbvio que dentre tantos amiguinhos, tenho meus preferidos: Louis and Lian
Louis é um garotinho encantador, com babelos cacheados, parece um anjo
nunca vai embora sem seu macaquinho de pelúcia e quando me dá tchau, faz gesto do macaquinho dando tchau também. parece eu com o Billy e a Pota
Lian é um doce, timído e de sorrisinho espontâneo. se esconde atrás da mamãe para fazer charme, mas quando não estou olhando para ele, ele começa a puxar assunto

como não se apaixonar?
aprendo com eles o tempo todo

me apaixono todos os dias
sempre por um gesto diferente



27 de jun de 2010

como já dizia uma propaganda "ser feliz despenteia" ou era algo do tipo
memória não é meu ponto forte no que se refere a coisas banais
(tá bom, também confesso que nem boa para rotinas)
mas lembro muito bem dos momentos que me despentearam
dos momentos livres e risadas espontâneas
além de lembrar, sinto a emoção quando fecho os olhos e revivo
mesmo que em pensamentos, os momentos mágicos no país verde







é como se todos os dias fossem o primeiro
como se todas as dificuldades não tivessem acontecido
e que a emoção de estar aqui é a mesma de quando ainda não estava


21 de jun de 2010

finais de semana no Brazil!




sim, no com z mesmo... vivenciando o que há de melhor do meu Brasil mesmo de tão longe.
aproveitando os jogos, as músicas de mpb e os chorinhos que tanto me fazem lembrar de onde vim.
os amigos não são os mesmos, o calor do verão é mais fraco mas a energia é sempre positiva.
alegria contagiante que faz com que todos queiram saber onde andam os brasileiros da Irlanda.
a alegria que se espalha e inspira até os mais frios e reprimidos, que anima qualquer situação e nos faz esquecer qualquer canseira e estresse. aquela alegria que não tem limites, que não maltrata e nunca acaba.

é triste e vergonhoso lembrar das minhas palavras quando cheguei aqui, que queria ficar longe dos brasileiros, que queria conviver com gente diferente e praticar o inglês.
tem tanta gente fluente em inglês e nunca tirou os pés do Brasil, porque eu precisaria me afastar deles aqui?
por que abandonar meu povo, o povo que me apoia e que está sempre ali para o que der e vier?
nunca vi um estrangeiro se compadecendo da nossa saudade, pois ele nem sabe o que real significado dessa palavra.
nunca vi um estrangeiro dar palavras de apoio ou um abraço despretencioso
fazer um carinho ou apenas ouvir um desabafo com a devida atenção
não dá para generalizar (eu sei!), mas é a maioria é assim...

Orgulho de ser brasileira!

17 de jun de 2010

"Não me venha com meio-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha à mim com corpo, alma, vísceras e falta de ar..."

porque não começar com CFA para dizer que sou mulher de personalidade forte e tpm aguçada; de amigos verdadeiros e não inimigos...
se não for de verdade nem quero
se não for simpático, não quero
se for conhecido, não conviva
se for falso, sai de perto
se for amável, pode chegar junto
se não sabe, não fala
se não gosta, faz outra coisa
se gosta, compartilha

se estamos juntos, estamos juntos
se estamos afastados, tchau
se for tchau, boa sorte


se for ficar, fica comigo...



14 de jun de 2010

Essa noite sonhei com mofo.
Sim, mofo, aquela coisa nojenta que se desenvolve em lugares úmidos, como a parede do sonho.
Mas não era a minha "parede dos sonhos", bem pelo contrário...
Pesquisando no google achei o significado, "decepção causada por um amigo que confiava".
De início fiquei chateada pensando que isso era verdade, tentando identificar qual amigo me decepcionou e tudo mais... Cheguei a surtar por bons 30 segundos, depois passou...
Me sinto tão pequenas às vezes com relação à grandiosidade infinita, que só o fato de não decepcionar ninguém já me deixa feliz (ou pelo menos tentar não decepcionar).
Se alguém me decepciona, problema é de quem o faz.
Cada um tem seus princípios e se os seguirmos, não precisamos nos preocupar com os ataques alheios. Devemos apenas amar.


Difícil? Sim, mas ninguém disse que seria fácil...
Superar limites é a meta.

9 de jun de 2010

Sempre fui apaixonada por aeroporto, aviões, e tudo o que vem no pacote.
Muito passei tardes de domingo tomando chimarrão e olhando os aviões pousarem e decolarem, só pelo prazer de escutar o som dos motores.
Mas agora percebo que aeroporto só é bom se estamos indo viajar, se é para dar tchau a alguém é uma droga (para não dizer coisa pior).
Das 3 vezes que tive que dar tchau a alguém, estava nublado, pronto para chover...
Hoje foi assim, Dublin se despedindo no seu estilo mais Irlandês, cinza!




Mais um amigo que se foi... Foi em busca de seus ideais.
E eu fiquei... Fiquei sem o cuscuz marroquino com frango assado depois da aula, fiquei sem as conversas intermináveis no telefone, sem as risadas básicas a cada encontro, sem os conselhos do irmão mais velho...
Fiquei longe um dos melhores amigos que fiz por aqui... Mas sempre no coração!

Vai com Deus Gabriel, sucesso!

7 de jun de 2010



a vida não é fácil,
tão pouco impossível
é apenas uma equação matemática exposta a um poeta testando sua capacidade lógica de deixar as emoções de lado




5 de jun de 2010

1 de jun de 2010

sempre achei clichê falar tudo na internet
coisas do tipo, "vou a tal lugar"
"vou com tal pessoa"
"estou feliz", "estou triste" e coisas do tipo...
a julgar por minhas frases,
nem sempre se identifica meu humor
mas pensando bem... por que não ser clichê uma vez na vida?
estou feliz! sim, feliz assim
por quê?
porque sim, e ponto final




dizem que auto-afirmação é coisa boa
mas como pode ser bom tornar firme
algo que apenas um acha?
se for bom, alguém vai dar por certo
não sustentará o imaginário
mas sim declarará ser verdade (ou não)
a ilusão (mal) vista do simples desejo de SER