4 de fev de 2010


Ontem foi mais um dia em que parei para pensar em números, aqueles benditos números que nos distanciam.
Penso na singularidade desses diminuindo a cada dia, um cronômetro perturbando minha mente e deixando a sensação de vazio cada vez maior.
Hoje é dia de falar o que você não precisa “ouvir”.
Me encanta o fato de que esse coração é grande, que tem vontade de acertar, que tem um sorriso sincero...
O cara lá de cima nos proporcionou viver anos em meses, por termos nos encontrado com uma bagagem já um pouco pesada e podermos ajudar um ao outro a carregar essas malas.
O pedido de amizade eterna já está consagrado como tomar banho, todos os dias e pra sempre.
Pedido burro e inseguro, basta sentir pra ter certeza que é verdadeiro.

Nenhum comentário: