15 de fev de 2010

Somos todos frutos; não da imaginação alheia, mas frutos do topo das árvores. Difíceis, porém não impossíveis. Acessíveis aos apreciadores, merecidos aos vencedores.
A tática de se vestir de baranga já não funciona mais, revertendo o desencanto em fruta rara.
O jeans batido, camiseta básica e óculos são atributos simples que proporcionam acontecimento de fato onde já não somos mais analisados pela casca bonita e colorida, mas sim pelo interior sadio e sem agrotóxicos.
Essa é a verdadeira essência. O que está por fora é casca e casca a gente joga fora antes de aproveitar as frutas.



Um comentário:

Dani Fávero disse...

então...vamos nos descascar!!!