16 de mai de 2011

dizem as más línguas por aí que tudo comigo é com emoção
mas emoção a ponto de quase perder o voo para a viagem tão sonhada já é demais né?




I- da correria:
as piores idéias geralmente são minhas, assim como a de virar a noite acordada para não correr o risco de dormir, não acordar e perder o voo. bem, e como meu amigo murphy nunca me abandona, o plano deu errado e foi o que resultou numa corrida quase sem fim aeroporto a dentro até o portão de embarque; e como se isso não fosse muito, ainda tivemos que ouvir uma leve piadinha do rapaz do guichê rindo da nossa cara de desesperados.

II- das coisas que só se vê viajando:
conhecemos um rapaz cujo sobrenome é buceta. ah, que feio eu usando palavrão nos posts né? nem tanto, se é sobrenome não é palavrão. imagina alguém perguntando "onde está o sr buceta?". é, tenso assim mesmo, mas rendeu boas risadas.

III- do mar:
nunca vi água tão azul e tão cristalina antes, além das fotos de viagem, óbvio.
a sensação era sempre de estar olhando uma foto melhorada por photoshop, mas não, é real!

IV- da paz:
viajar sempre me faz bem, pode ser até aqui do lado. mas dar uma pausa na rotina chata é um alívio imenso e renova a alma para começar tudo de novo. e agora trabalho visualizando notas de 20 euros em cada rosto que vejo. me faz sorrir fácil.
e sem falar que dirigir, além de relaxar, me deixa a pessoa mais feliz do mundo (menos quando as pessoas atravessam a rua sem olhar para os lados e o motorista que freie, se quiser).

V- da companhia:
amigo é para todos os momentos... até mesmo aqueles momentos infinitos de silêncio onde a gente entende porque disso tudo sem falar nada e consegue aproveitar cada minuto em um êxtase supremo e inexplicável.

Nenhum comentário: