29 de mai de 2011

há mais ou menos um ano eu fui contratada para ser cleaner em uma creche (vulgo faxineira).
fiquei super feliz com o emprego, estava precisando de dinheiro e isso me caiu como uma luva.
no dia da entrevista lá estava eu, tremendo mais que vara verde, quando veio uma mulher loira muito simpática, com um sotaque impecável e totalmente claro me explicando o que eu teria que fazer...
perguntei se não teria entrevista, outras candidatas e tudo mais. ela me disse que até tinha, mas como eu tinha sido indicada, ela ia contratar eu mesmo. o trabalho seria de segunda a sexta no final da tarde, mas ela me pediu que dispusesse de 3 ou 4 horas a mais nas segundas ou sextas...
perguntei para que e ela me responde: "quero você na minha casa".
me caiu os butiás do bolso! ela nem tinha visto o meu trabalho ainda e já me chamava para trabalhar na casa dela?
anyway, emprego aceito... na semana seguinte fui até a casa dela e ela me mostra todos os cômodos (uma casa de três andares) e me diz: "quero que você arrume os guarda-roupas das crianças".
pensei "não vou conseguir nunca, a mulher tem quatro filhos"!!!!
mas ela me aliviou um pouco e meu trabalho é cuidar dos pertences de três das quatro crianças, as três mais novas.
nesse caso, prefiro ser chamada de organizadora de lar, uma vez que faxina é o que eu menos faço.
por incrível que pareça, a casa dela é extremamente limpa e tem tudo para ser organizada; só não é por causa dos anjinhos. (que realmente são anjos, nem parece que tem crianças em casa às vezes).
então eu chego lá toda sexta-feira (até hoje) e organizo os brinquedos; coloco todos no lugar, dentro das caixas devidamente identificadas como: bonecas grandes, bonecas pequenas, carros, bonequinhos de ação, roupinhas de boneca, utensílios de cozinhas e etc...
organizo as roupas, passo, dobro e coloco nos guarda-roupas. organizo os sapatinhos, os quartos, os livrinhos e os infinitos bichinhos de pelúcia.
nessa casa, todo mundo tem tarefas... lavar/estender as roupas, aspirar a casa, cozinhar, tirar o pó... enfim... por isso não preciso ficar limpando tudo. faço o que acho necessário conforme vou vendo, mas sempre coloco foco nas crianças.
e o mais novinho, de dois anos, semana passada teve um papo muito sério comigo:

ele: o que você está fazendo?
eu: estou mopando o chão.
ele: precisa de ajuda?
eu: não, obrigada querido.
ele: acho que você não deveria fazer isso, porque eu posso escorregar e cair.
eu: é por isso que você vai ficar quietinho no sofá por 5 minutos...

e ele ficou mesmo!!!
aí muitas pessoas me perguntam se eu não me importo em ser essa "organizadora de lar" aqui, já que no brasil eu tinha tudo e mais um pouco. sinceramente, é um emprego digníssimo, onde os meus patrões tem extrema confiança em mim (o que me deixa muito feliz, tendo em vista onde estou), tenho flexibilidade de horários e evoluo meu inglês semana após semana com essas crianças fofas e abençoadas.

essa foto é de quando eu comecei.
hoje eles estão um pouquinho maiores

4 comentários:

Karina disse...

Lindos,educados, comportados. Emprego digníssimo.

Dudi disse...

Hummm que amor as crianças! mas ainda prefiro cachorros! hahahaha

Ana Zortéa disse...

ai meu deus que bonitinhos! eu aposto que deve ser mto fofo eles falando em inglês com vc com aquelas vozinhas de criança ehehehe

:)

Rosa Veiga disse...

Ai, filha... que coisa mais linda esse vículo com essas crianças, tenho certeza que eles têm muito apego a ti, e te conheço o suficiente para saber que ao mostrá-los para nós nessa foto, demonstrou todo o carinho que tu tem por eles.
Lembro-me de te ver falando neles qdo. estavas aqui no Brasil.
Isso é uma mostra do ser humano maravilhoso que tu é.
Deus te abençõe!
Mami