18 de jun de 2011

.
.
.
dentre todos os tipos de tristeza, tem uma que pode ser muito cruel - aquela tristeza silenciosa que a gente não divide, não comenta, não conta nem pro melhor amigo. 
ela é assim porque parece bobagem aos olhos dos outros, porque às vezes nossos motivos não são tão relevantes a ponto de ficarmos tristes.  ela também é assim porque acreditamos que quem nos conhece de verdade deveria reparar em nossas vontades, anseios, nas necessidades e porque não, nas angústias tímidas. aí a gente prefere nem falar, fingir que tudo está certo, que quando fica pensativo é “nada” e que sério porque se diz concentrado em algo... 
assim a gente vai levando, dia após dia, enganando bem a si e aos outros. é por isso que esse tipo de tristeza é tão ruim, porque a gente não divide, porque ninguém diz que “vai passar”, porque ela é só e só da gente.
.
.
.

Um comentário:

Jammilly Harimoto disse...

Cris,

"óia" eu aqui denovo!rs...
Nossa, adoro seus textos, sempre tem algo a dizer que se encaixa perfeitamente em alguma situação minha.
Me identifiquei muito com este. Tenho esta sensação constante e as vezes nem eu mesma sei ao certo o motivo, é como se eu sentisse falta de algo que nunca tive e nem sei se existe...nossa, complexo né? rs...
Bem, enfim, parabéns...como sempre amei :)

Bjs!!!