20 de jun de 2011

eu já disse que as coisas tem que ser do meu jeito? acho que já né, umas mil vezes pelo menos.
pois é, a fruta nunca cai longe do pé e minha mãe é igualzinha!

estava eu esses dias doente e conversando com minha mãe no msn
papo vai papo vem ela me pressionando de lá para tomar chá aqui
carlos carreiro me pressionando também do lado de cá
ai nesse pressiona pressiona todo ela me pergunta o nome do remédio que estava tomando
pensa que eu doente, de saco cheio de estar na cama o dia inteiro, só respondi que não sabia
e ela me diz:

- tenta ver... e me diz!!  to com a caneta na mão!

então, tem que ser na hora dela.
tal mãe, tal filha...

Um comentário:

Rosa Veiga disse...

Querida...
Tudo isso que eu e o Carlos Carreiro estávamos fazendo era para teu bem...rsrsrsr
inclusive, claro, a urgência em anotar o nome do remédio para providenciar a compra do mesmo e te levar...
E como eu te conheço, se eu deixasse para depois... a senhorita esqueceria e nem me daria "bola" rsrsrs
Mas tua análise comprativa genética foi ótima!!!

bjus
Mami