26 de jul de 2011

algumas pessoas tem uma visão errada do que é minha vida em dublin.
ela lhe parece perfeita porque tiro fotinhos bacanas em festas cheia de gente diferente (pra não dizer estranha)?
lhe parece perfeita porque é 'europa'?
lhe parece perfeita porque aparentemente faço o que bem entendo da vida?
pois se você pensa que isso aqui é férias, bem... lamento desconstruir sua visão mas isso aqui não é férias, mas é quase paraíso, se não fosse algumas falhas.
é bom? para mim é maravilhoso, pois vivo uma coisa que sonhei por anos e anos.
mas esse sonho, apesar de maravilhoso, não é 100% alegria.
eu tenho um subemprego, correria, trabalho braçal, aguento indiano gritando no meu ouvido o tempo todo, gente mal educada e fedida (e quando falo em fedido, pode colocar aí todas as nacionalidades), porque o que não falta no meu dia-a-dia é cliente que 'esqueceu' do banho... a semana inteira.
aqui eu não tenho carro, ando a pé, ou de ônibus ou gasto boa parte do meu salário suadíssimo em táxi. tudo bem que o táxi aqui é bem mais barato que no brasil, mas mesmo assim. embora viva na europa, estou longe de ser rica.
conheço muita gente aqui, mas muita gente mesmo, de tudo que é canto do mundo. mas amigos de verdade... bem, esses estão lá no brasil. tenho uns 2 ou 3 amigos aqui, que sei que me ouvem quando eu preciso... mas sabe quando você recebe um abraço e/ou um carinho sem precisar? simplesmente porque a pessoa te ama? pois bem, esse abraço e/ou carinho só tenho no brasil.
aqui não tenho comidinha de mamãe, nem mu-mu, nem pastel gostoso, nem quindim, nem canudinho nem mais uma lista gigante de comidas gostosas, que se eu for escrever tudo aqui meus leitores, das duas uma: ou vocês ficam com fome, ou param de 'me' ler.
sabe o domingo de sol na redenção? eu não tenho aqui, até porque, sol não tem todos os dias e domingo pra mim é como segunda, dia de trabalho.
aquela coisa de "passa o café que to chegando aí" não tem aqui, pois todo mundo tem um horário louco e dificilmente o meu horário casa com o de alguém. salvo raras exceções que não trabalham e tem todo o tempo do mundo para passar café pra mim.
sabe aquela coisa de sentar num bar, cerveja gelada e ouvir aquela música mpb só com voz  e violão? aqui não tem isso e eu sinto uma saudade absurda! é uma das coisas que eu mais gosto nesse mundo.
sabe aquele lugar para dançar um samba-rock? não tem!
aquela festa anos 80 forte? não tem (claro, encontrei lugares bem bacanas, mas nada igual).
dose dupla? nem pensar.
festa que acaba de manhã? hahaha piada né!

aí você me pergunta o porque eu continuo aqui, certo?
porque eu estou descobrindo um mundo novo que eu não tinha e nem terei lá...
e esse mundo é tudo o que eu expresso de bom aqui no blog... o mundo onde aprendo coisas novas todos os dias e o mundo onde me sinto viva.


saudades... saudades... sempre terei saudades e boas lembranças de casa.

2 comentários:

Aline Araújo disse...

Ei, n sabia q tinha um blog, mto bacana esse, vc escreve bem!
Bem, como uma amiga minha sempre me diz quando a saudade bate: "se fosse fácil n tinha graça!"

Some random thoughts of me disse...

adorei esse post, estou lendo todo seu blog..rs...