6 de mar de 2012

da coragem:
o desejo de sair de casa, viajar, desvendar o mundo - não sei porque - é uma coisa que sempre esteve grudada em mim e essa vontade concretiza-se com a vinda para a irlanda.
ter coragem de sair de casa é fácil.
cair no mundo louco que temos é fácil.
a imaginação vai sempre além da realidade, enxergando pessoas maravilhosas, céu azul, muito dinheiro e pouco trabalho, passeios e sonhos vividos de olhos abertos.
a teoria é linda e muitas dessas coisas acontecem de fato. pessoas maravilhosas que cruzam nosso caminho por um dia e permanecem na memória para sempre; amigos na alegria e na tristeza,viagens melhores do que o imaginado e um mundo de novidades que nem nos melhores sonhos poderíamos crer.

da força:
força, do popular 'paciência' e sangue de barata.
e quem nunca precisou de força para correr da frente do gerente antes de mandar ele para aquele lugar nem um pouco santo? força para aguentar a chuva e o minuano de cada dia, os mau educados, recalcados, folgados e desaforados...
força para não chorar, para não gritar, fugir.
fugir de si mesmo às vezes.
porque aos poucos a beleza da europa de desconstrói em nacionalidades, centavos de euro e solidão.

do maracujá:
é... só com muito suco de maracujá para aguentar.

Um comentário:

Elaine Nunes disse...

Muito bom Cris... Adorei o texto, simples, forte e tocante...
Pura verdade!
Desejo força e paciência pra você!

Beijos.
Elaine