15 de jan de 2013

estou ouvindo nossa música favorita. 
eu sei que você não gosta, mas essa é a nossa música. 

lembras quando tu apareceste de surpresa? jamais imaginei que tu pudesses ir até lá apenas para me ver. eu sei o quanto tu detestas aquele lugar. meu corpo tremeu, as palavras sumiram e eu me perdi no mar azul dos teus olhos. tu ali parado fitando-me profundamente parou o meu ser. não ouvi mais quem conversava comigo, ignorei pessoas que ali estavam. esqueci o que estávamos comemorando. não consegui tirar da cara aquele sorriso ridículo de quem está no paraíso.

tu és louco. completamente louco eu diria. ir à um lugar que tu detestas, com pessoas que tu não conheces não me parece nem um pouco típico de tua espécie. talvez eu estivesse errada, claro. tu não fazes parte da 'tua' espécie. te comportaste muito bem, digno de um aventureiro maluco. talvez essa maluquisse tota tenha me chamado a atenção. não consigo parar de olhar nos teus olhos azuis. 

lembras quando vimos a lua juntos? aquele passeio foi uma mistura de ingenuidade com amizade com cumplicidade com um típico chá que eu não queria que acabasse nunca e com o doce mais doce de todos. teu sorriso contagia. tua voz suave encanta. tua fome de liberdade alimenta a minha alma.

tu és louco. não pensaste em nenhum momento sobre os perigos de me enfeitiçar dessa maneira. essa mania de querer fazer tudo sempre igual a mim: cantarolar, abraçar, gargalhar, viver e ser feliz... não é possível! é inaceitável que sonhemos na mesma direção, sendo que andamos em caminhos opostos.

lembras quando falamos de destino? que peça bem pregada heim. cá estou eu e minha memória teimosa, sendo atraiçoada em dias difícies, me fazendo lembrar que "tu fazes bater mais o lado esquerdo do meu peito".


video

Nenhum comentário: