20 de out de 2010

não basta ser amiga, tem que ajudar a arrumar as malas!


entre muitas alegrias e algumas discussões, o amor venceu!
entre tantas histórias, festas, passeios, chimarrão e comilanças, é quando vamos embora que percebemos quem nos ama de verdade.
é difícil a gente aceitar que quem amamos vá embora, e mesmo com lágrima nos olhos, meus amigos me deixaram livre para voar e um dia voltar, se eu quiser.
me deram o livre arbitrio de ser feliz onde quer que seja minha vontade e deixaram bem claro que estarão me esperando sempre (ou que virão me visitar se a saudade apertar demais).
abro os olhos como um bebê recém vindo ao mundo, querendo conhecer as flores e os espinhos com olhos inocentes e aprender a cada passo. cair, levantar, rir e chorar.
e o mais importante, sempre receber o abraço de quem eu mais amo, minha família - amigos.

Um comentário:

Émerson disse...

Bom dia Cris! Vi que você mandou teu endereço lá pelo grupo do E-Dublin. Vim dar uma passada aqui. Adorei o layout e adorei o blog. Realmente estes momentos de despedida são muito dolorosos. Nem estou pensando muito nisso, mas as despedidas já começaram... Estou te linkando lá no meu! Boa Sorte em Dublin! Bjão!