21 de ago de 2011


para quem acompanha meu blog já sabe que esse nunca foi um blog de viagens, embora eu tenha criado este quando estava me preparando para vir para dublin.
mas agora acho que se faz necessário dividir com vocês algumas maravilhas que andei vendo por aqui e acolá.
e uma dessas belezas é veneza. ahhh veneza... lugar mágico, de ruelas simpáticas, água verde escura e comida boa (e uns quilinhos a mais).
o que eu li em alguns blogs sobre, é que a cidade seria pequena e que a água era fedida. lorota. em alguns pontos tem a aparência meio sujinha, mas não é fedida não. e quanto ao pequena, depende muito da imaginação e sede de descoberta de cada um.
é exatamente como imaginei, ou até mais. ruas pequeninas, com flores nas janelas e roupas estendidas no varal. é como se fosse um mundo a parte. os italianos conversando 'com as mãos' como dizemos, devido a tantos gestos.
bem, simpatia não é o forte do pessoal por lá, mas não se faz necessário falar italiano, mistura-se o básico de italiano com o portunhol e todos se entendem muito bem.
na cidade faz-se tudo a pé ou de barco, coisa que eu achei o máximo. sem correria do nosso dia-a-dia.
as ruas são muito parecidas, mas na verdade são completamente diferentes aos olhos de um apaixonado pelo novo. bom sair caminhando meio sem rumo e tentar fazer parte daquele momento e não apenas vê-lo.
além de toda arquitetura, romantismo, massas, pizzas, sorvetes e doces, uma coisa que me chamou muito a atenção foi ter escutado diversas vezes música da maria gadú na rádio. sim, gadú na rádio italiana cantando shimbalaiê desenfreadamente. além dela, também ouvimos
vanessa da mata, mas aí é mero detalhe.
e o passeio de gôndola, acho que isso dispensa qualquer descrição, afinal, ninguém conseguirá sentir o que eu senti.
então a dica é: vá a veneza.

Nenhum comentário: