22 de nov de 2011




e do mesmo jeito que veio, se foi. deixou para trás um vazio infinito, nem se importou com quem sobrou.
avassalou tudo e sumiu como se nunca tivesse passado por aqui.
doeu, e ainda dói às vezes. não é fácil aceitar a condição de isolamento.
aquele desejo morreu, do mesmo jeito que nasceu. subitamente.
e levou junto, a metade do coração. só para não deixar esquecer que, um dia, aquilo foi tudo o que sempre quis. bagunçar.



Nenhum comentário: