5 de jan de 2012

viajar é bom, mas fazer a mala é um tormento. pelo menos para mim.
quando eu encontrar a fada madrinha vou pedir uma mala mágica. uma bem bonita, vermelha, tamanho médio e super leve. e que cada vez que eu a abra, eu tire de dentro exatamente o que eu quero vestir, sem estar amassado. com os acessórios combinando, o sapato de salto (mas que dê a sensação de estar usando havaianas) e toda a parafernália que mulher usa geralmente... maquiagem, secador de cabelo e tal.
porque, vamos combinar... fazer mala é muito difícil.
quanto mais longa a viagem então, maior a complicação do 'o que levar'. se for frio, complicou duas vezes. roupa de inverno faz muito volume. se calor, complicado também, roupa de verão é leve, não ocupa muito espeço e temos a errada ideia de que podemos levar mais coisas. e se a viagem for aqui pela europa, de ryanair, ha! esquece tudo.

a cada férias que passa eu melhoro um pouco, carrego menos coisas e basicamente uso 98% do que carrego. mas confesso ser muito difícil programar modelitos. a temperatura muda, eu não tenho noção de calor, frio ou muito frio. sempre esqueço algo essencial. sempre! mas e quem nunca esqueceu nada, né?

mas pior que esquecer na ida, é esquecer na volta. as últimas viagens me deram um prejuízo considerável: celular, óculos de grau... mas é a vida.
viajar é bom, então mãos à obra que a mala (vazia) me espera para ser estufada.

Nenhum comentário: