11 de jun de 2012

o pub onde trabalho é basicamente um pub turístico, com aquela mescla de clientes durante o dia todo: jovens, jovens senhores, velhos, homens, mulheres, gente daqui e de acolá. 
embora seja turístico, tem muitos irlandeses que frequentam o pub, mesmo ele sendo um pouco mais caro que os demais. e temos muitos clientes assíduos, e todos parecem muito solitários. a maioria homem.

tem um homem de 30 anos mais ou menos, sarado, loiro, olhos azuis, meio apresentável que vai lá duas vezes por semana, sempre sozinho e sempre à procura de alguma mulher. e ele sempre fica com alguém. mas até isso acontecer, ele fica lá sentado no balcão bebendo bebendo e bebendo. essa pessoa não tem amigos para beber junto? aparentemente não.

tem um tiozinho que vai todos os dias. um caco tadinho, deve ter uns 60 anos. fica lá tirando as jovens senhoras para dançar. e fica dançando e bebendo seu chardonay. e ele dançando é muito fofo diga-se de passagem. e além de ser um velhinho fofo, ele é muito educado, conversa com todos os funcionários.

tem o tiozinho que canta tudo errado. e canta alto, achando que está arrasando total. ele não fala com ninguém, mas conhece todo mundo. fica lá com sua guinness e dentes amarelos, só observando o divertimento alheio.

tem o tiozinho simpático que sempre me tira para dançar, nem que seja 30 segundinhos. não posso dizer não, ele insiste insiste e insiste até eu dizer sim. ele bebe muito, e fica muito bêbado e sempre vai embora às 11h pois ele não pode perder o último ônibus. tem um casal de filhos que esperam ele chegar em casa sempre (no mínimo para dar uma bronca).

tem um menino lindo, deve ter uns vinte e poucos anos. branquinho de olhos azuis, típico irlandês. fica lá bebendo guinness também e assistindo aos jogos na tv. sempre sozinho.

tem o velhinho que chega lá meio arrogante, não fala com ninguém, bebe até não poder mais e é o último a ir embora. literalmente enxotado pelos seguranças. e ainda sai reclamando.

e tem o amigos da estátua. mas esse caso é tão triste que merece um post só para ele.

esses são os "amigos" que me dói o coração cada vez que os vejo se acabando na bebida solitariamente, como se não lhes restassem mais nada a fazer, a não ser isso.

2 comentários:

Carlos Carreiro disse...

ai Cris fica triste não, pensa que beber sozinho também é uma forma de afugentar a tristeza e a solidão. A gente tenta viver do jeito que dá...Lindo post.

Amália disse...

Então volta logo, pq eu estou igual esses teus clientes.. Vem se acabar na bebiba comigo, como fazia antes??? huahuaaua.. bjs te amo saudadona!!!