16 de jun de 2012

dia amanhecendo, dois anos e oito meses já se passaram e eu me pego sentada no terraço pensando em todos que por aqui passaram.
foram alguns apartamentos já, muitos flatmates e algum amigos eternos.
de todos os lares que tive, sempre consegui amigos incríveis, experiências únicas e aprendizados para a vida toda. 
rolaram algumas brigas e desentendimentos? lógico, humanos não são perfeitos e conviver em grupo é um desafio enorme (para mim pelo menos era).
hoje eu moro com mais seis pessoas. seis homens para ser mais específica. 
aí você me pergunta como eu aguento... pois é meu amigo, a gente aprende a ser mais organizada, menos neurótica e vive numa luta eterna para controlar os hormônios e a tpm, afinal homem não entende muito bem a explosão que temos por um mísero prato na pia, ou por pêlos no banheiro, ou pelo barulho quando voltam da balada.
desses seis, cinco são brasileiros e um é coreano. e o que menos incomoda é o coreano, vejam só.
um deles é meu anjo protetor, que me afasta de todo mal, que me ouve, aconselha, faz o café matinal, uma jantinha quando estou cansada.
a casa tem um clima gostoso de férias, uma convivência harmônica e divertida.
mesmo aqui sendo muito bom, sempre bate uma saudadezinha do flat 9 que deixou tantas histórias. amigas que já voltaram para o brasil, amigas que já não mantem comunicação, amigas que tinham uma casa de boneca e um carinho de mãe. 
o top floor que deixa saudades também. jantas e mais jantas juntos, um clima gostoso e amigável onde embora a sala fosse enorme, a gente estava sempre na cozinha, que era minúscula.

enfim, tantas coisas boas que deixei para tráz, e agora prestes a abandonar mais um e voltar para o velho e bom lar de sempre, brasil.
fica aqui, minha saudade.










Um comentário:

Anônimo disse...

Saudade do top floor. Foi otimo...muitas saudades , ate do ratinho que as vezes ia procurar comida.

Julio