8 de mar de 2010

Lembras quando deixei tudo de lado arriscando o certo e achando que tudo seriam flores?
Decidi seguir meu rumo, para onde o vento me levasse...
Esperei que esse vento trouxesse as pessoas que eu amo, mas não funcionou;
Esperei que me trouxesse boas notícias, mas algumas vezes me trouxe apenas folhas;
Pois bem, esse tempo de espera foi levado junto com o pó para bem longe,
Agora deixo as pétalas que gosto do meu lado para que não voem, para que não se percam na tempestade.

Eu andava preocupada comigo, preocupada em errar pra aprender, medo de sofrer e chorar
Aqui consegui enxergar que posso dar quantos tropeços forem necessários, agarrar os problemas e jogá-los longe com as minhas duas mãos.
Minha raiva me dá forças e meu amor me dá coragem.


Cessaram-se as lágrimas!


O que tinha pra perder, foi perdido pra sempre. Logo, não perco mais nada.
O dia colorido de hoje é só consequência do meu espírito. Consequência também da mente, que me fez perceber as coisas boas.
Eu sou a mesma menina, vestindo a minha melhor serenidade;
Eu sou a mesma mulher, vestindo a armadura dourada;
Eu sou a mesma... Porém aproveitando o vento no cabelo e sentindo o perfume das rosas.

Nenhum comentário: