7 de mar de 2011

sorrir ou não sorrir... empregado ou desempregado...
todos os dias é a mesma reclamação "você não sorri", "você precisa sorrir mais" e bla bla bla
se você me conhece pessoalmente, provavelmente deve estar pensando que essas frases não foram ditas para mim, certo?
errado! eu não sei sorrir no meu trabalho, confesso.
uma das obrigações da pessoa que trabalha no caixa é sorrir para todo e qualquer cliente que chegar e eu realmente não faço isso. não consigo, não vejo motivo para sorrir para uma pessoa que nunca vi na vida e que mal me diz oi.
às vezes até tento, no auge do meu bom humor. mas aí a pessoa mal olha na minha cara, não sorri, não me cumprimenta, pede algo extremamente apressado interrompendo o que falo porque não está interessado em nada e vai embora; e eu fico com cara de quem não sabe o que está fazendo ali, francamente!
meu chefe faz avaliação do trabalho de todos os atendentes, todos os dias, faça chuva ou faça sol. e além de nos avaliar, anota tudo e nos faz assinar a folha, como se isso fosse nos fazer mudar as atitudes indesejadas.
eu sei muito bem das reclamações e/ou recomendações, todos os gerentes me incomodam pelo menos fato: a falta do tal sorriso.
mas como sorrir trabalhando em um lugar onde os colegas não tomam banho, onde as pessoas gritam sem motivos e que dão bom dia quando estão afim?
como se isso não bastasse, tenho que falar com pessoas extremamente mal educadas que me tratam como se fossem os donos do mundo.
não tenho paciência e nem disponibilidade para ser simpática com esse tipo de gente...
e eu até tentei fazer um acordo com o gerente, eu sorriria para os clientes se os funcionários tomassem banho... nada feito, acho que foi até pior depois dessa idéia.
aí vem ele me dizer que me adora, que tenho um sorriso lindo... sim, é lindo mesmo, mas nem todos merecem desfrutar dessa lindeza toda.

Um comentário:

Karina disse...

Lá no meu trabalho eu tb tenho q sorrir. O problema é que as pessoas são sempre as mesmas, pra algumas eu sorrio faço piada e etc...mas sempre tem os intragáveis, e esses sempre tentam ser amigões, e tem os mal educados que chagam sentando e pedindo as coisas sem nem falar oi, qdo isso acontece eu solto um FDP mental e sorrio.