10 de jul de 2012

lembro como se fosse hoje a primeira vez que dei tchau nessa ilha molhada. ainda sinto aquela dor horrível de ver alguém partindo, me deixando ali sozinha e desamparada, jogada como um sapato velho sem utilidade. não que a pessoa seja culpada, afinal somos livres para ir e vir. mais vir do que ir na minha opinião, mas não posso amarrar ninguém ao pé da mesa, infelizmente.

hoje entendo perfeitamente a reclamação dos meus amigos que no brasil ficaram.
dizer tchau é uma merda.

e não adianta se iludir com um "até logo" ou com o "a gente vai se ver um dia". a gente sabe que as vidas tomam rumos diferentes e que esse "um dia" pode nunca vir a acontecer. ou se acontecer, demorar tanto que não será mais a mesma coisa. pois, por maior que seja nosso sentimento, as coisas sempre se encaminham para rumos diferentes, com pessoas diferentes e o que restam, por mais doces que sejam, são apenas lembranças.

lembro que chorei, e chorei profundamente por dias e mais dias. parecia que as lágrimas não iam acabar nunca. acabaram, mas logo depois outra pessoa foi embora, eu tive que dizer tchau novamente e tudo aconteceu como da primeira vez. e de novo, e de novo... e depois de tantas vezes, hoje de novo.

quantos tchaus eu já dei? não tenho nem idéia... mas sei de cor e salteado aqueles que chorei. os amigos especiais que de alguma maneira fizeram parte dos melhores momentos que tive por aqui.
amigos, até logo. e que a gente se veja... em breve.

Um comentário:

Mr. Lemos disse...

também já chorei muito por isso. as lágrimas nunca acabam. nem as despedidas... :(
fique bem!
bjos